quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Aprenda a ler as cartas



                  Tarôt
          
     Qualquer pessoa pode ler as cartas com sucesso. O Tarot não é uma arte reservada a certos seres especiais, mas sim uma ferramenta que pode ser usada das mais diversas maneiras para progredir mentalmente, psicologicamente, espiritualmente, e quem sabe, até prevenir alguns buracos na estrada da vida. A chave para aprender a ler o Tarot é muita prática e muito estudo, mas como tudo na vida tem que começar por algum lado, aqui ficam algumas dicas de como arrancar

                                            


                                                 


                                                         Adquirir um baralho






     

     Existem imensos baralhos de Tarot no mercado, muitos adequados para principiantes, outros mais avançados. Convém adquirir um baralho que seja comum e popular, pelo simples facto de que a maioria dos livros de Tarot baseiam-se em baralhos populares, sendo assim muito mais fácil aprender. Não é obrigatório cingir-se a um único baralho para o resto da vida, portanto o primeiro baralho deve ser escolhido pela sua universalidade e facilidade de aprendizagem.


Alguns bons baralhos para começar são o Rider-Waite, o Thoth ou o Robin Wood, para citar apenas alguns. Não recomendo o Tarot de Marselha como primeiro baralho, pois para o usar bem é necessário ter boas bases de simbolismo e numerologia. A sua curva de aprendizagem para a maioria das pessoas é alta e pode ser desencorajante. No entanto, há quem tenha começado por este sem problemas.


A escolha é sua, mas recomendo uma vista de olhos pela lista de baralhos do site, ou uma olhadela ao catálogo de baralhos (que o comerciante deverá ter disponível) antes de se decidir. Sobretudo, escolha um baralho que lhe diga algo, inspirador e interessante.


O baralho de Tarot possui 78 cartas. Existem outros métodos divinatórios de cartas que não são Tarot, tendo normalmente um número diferente de cartas, portanto cuidado ao adquirir o baralho, para não se enganar.


   
                         Já com o baralho na mão

A melhor maneira de começar é pegar no baralho e dar uma vista de olhos por todas as cartas, para se começar a habituar ao seu peso, textura e imagem. O baralho deverá trazer um pequeno livro branco, que será a sua primeira introdução básica ás cartas do seu baralho. Tente identificar no baralho as 2 grandes divisões: Grandes Arcanos e Pequeno Arcanos, e dentro destes as cartas da Corte. Qual a diferença entre estes tipos de carta? Algumas são numeradas, outras possuem nome, outras palavras-chave. Depende do baralho, mas em todos os Grandes e Pequenos arcanos estão bem identificados, pelo que deverá habituar-se a descobrir rapidamente as diferenças.
Ao mexer nas cartas, aproveite para identificar as que mais atraem o seu olhar. Tome nota destas cartas, pois será com estas que deverá começar o seu estudo. Já que tem que aprender 78 cartas, que comece pelas mais interessantes! Além disso, o baralho poderá estar já a responder a si, pelo que estas cartas poderão já ter algum significado. A melhor maneira de descobrir é pegando no pequeno livro branco, ou noutro livro de significados que trate do seu baralho, e lendo os significados que aí se encontram,



        As primeiras cartas...





Já tem algumas cartas que achou mais interessantes... agora resta descobrir porquê! Olhe atentamente para as cartas que colocou de lado, tomando atenção a todos os pormenores. Porque é que esta carta atraiu o seu olhar? Nesta análise visual, veja se descobre pormenores que escaparam ao seu escrutínio inicial. Todos os pormenores são importantes numa carta de Tarot. embora nem todos sejam usados ao mesmo tempo numa leitura.

Agora que já analisou melhor a carta, releia os significados que lhe são atribuídos. Consegue ver na imagem esses significados? Que história conta a imagem da carta? As imagens nas cartas dão pistas para o seu significado, e numa primeira análise já deverá ser possível descortinar esses significados a partir das impressões que a imagem fornece.

O diário



Não se esqueça de tomar notas de tudo: um diário das suas explorações com o Tarot é essencial para a sua aprendizagem, e à medida que vai evoluindo, o seu diário transforma-se no seu livro pessoal de significados, correspondências e muito mais.

Cada vez que a carta lhe lembrar algo, quando notar algum pormenor, assente no seu diário. Escreva tudo o que seja relacionado com o Tarot, pois no seu percurso vai aprender e esquecer tanta coisa que se não tiver tudo escrito, pode perder conhecimento. Tenha também em conta que poderão haver alturas em que vai perder o entusiasmo, e nestas alturas o melhor é voltar atrás e relembrar o que já aprendeu, à procura de novos caminhos.

  
              A  Primeira análise
Agora que já analisou a sua primeira carta, passe para a carta seguinte que escolheu. Desta vez analise a carta tomando nota das impressões e significados que acha que a carta representa. Pense no que poderá significar a imagem. Que tipo de cores tem? Quantas pessoas tem? Há acção, reacção ou passividade?

Depois de ter uma ideia definida do que acha que a carta representa, pegue no livro e leia os significados que são atribuídos a essa carta. Concorda com estes, ou não têm nada a ver com a sua impressão? O livro acrescenta algo ao significado?
Não deite fora as suas impressões só porque no livro os significados não são os mesmos. Não se esqueça que os livros são impressões do autor, e as suas podem ser diferentes. Tente encontrar pontos em comum, e registe tudo no seu diário.
A leitura diária

Uma ótima maneira de se ir habituando às cartas, de ir estudando aos poucos e de ao mesmo tempo ir já usando o Tarot como ferramenta de divinação, é fazendo uma leitura diária.
Essencialmente, todos os dias deverá baralhar o seu baralho, retirando uma carta que será a carta do dia. Se fizer de manhã, esta carta poderá mostrar em que assuntos terá que focar mais a sua atenção, que pessoas aparecerão naquele dia, no fundo como será o dia. Se tirar a carta à noite, esta fará um resumo do dia que passou. Poderá também tirar à noite e colocar na sua mesa de cabeceira voltada para baixo, só a vendo de manhã.
Registe sempre o que acha que a carta significa, e o que aconteceu durante o dia que poderá ter a haver com a carta. Este exercício serve menos para adivinhar o futuro, e mais para se habituar às cartas e estudá-las pouco a pouco.
Às vezes as cartas são certeiras, outras vezes falam de coisas que não têm nada a ver com o seu dia. Terá que aprender a perceber as suas mensagens. Verá que certas cartas começarão a anunciar determinadas coisas, e à segunda ou terceira vez que aparecem já estará prevenido.
Conclusão
Não force o seu estudo. Este deve ser divertido e estimulante! Leve as coisas no seu ritmo natural, e tente incorporar o Tarot na sua rotina. Invente, experimente, e divirta-se!


É natural que se queira experimentar ler para os amigos logo nos primeiros tempos. Isto nunca é aconselhável. Porém, se não se puder conter, faça-o respeitando o baralho e a sua intuição. Lembre-se sempre que o futuro não está escrito. As pessoas têm a possibilidade de alterar o seu caminho. Muitas pessoas acham que as previsões têm um carácter definitivo, e que forçosamente acontecem, o que não é de todo verdade. Se não tiver cuidado e respeito pelo Tarot, este não lhe dirá nada, e poderá ainda assustar e afastar os seus amigos e a si do Tarot, o que seria infeliz.



                        Conhecendo um pouco das cartas 
                                 
                                       O Mago
                                  
      
     Primeiro arcano maior.  O mago é uma carta que representa um adolescente, que tem um longo caminho a percorrer, tem sobre a sua cabeça o símbolo do infinito, dadas as inúmeras possibilidades e oportunidades que tem à sua frente.  O Mago dá início à caminhada espiritual. Indica sempre que algo novo está a começar. O Mago tem uma mesa à sua frente, onde se podem ver quatro objectos simbólicos: uma taça, um punhal, um pergaminho e uma moeda, que pode ter a imagem do pentagrama. Parece que precisa de ajuda superior para tomar uma decisão e por isso ergue um pequeno bastão para o alto, captando energia e dirigindo-a para baixo. É como se ele fosse o elo entre as energias divinas e o mundo material, mas precisa de ajuda porque ainda é um aprendiz. 

Na caminhada espiritual, o Mago representa o ponto de partida da caminhada e a necessidade de fazer uma canalização de vibrações superiores para poder realizar a evolução. A carta do mago é representante do poder da mente em direcionar um projeto com maestria, concentrando seus esforços e sua inteligência para um determinado fim. O mago representa a concentração sem esforço, pois trabalha e cria com naturalidade e espontaneidade.
 

                             A   Sacerdotisa

    Segundo arcano maior do tarô. É, geralmente, representada pela imagem de uma mulher da casa dos 40 anos, vestida com trajes papais ou cerimoniais. Simboliza uma figura materna, grande detentora de conhecimento, mas que precisa protegê-lo de influências.

Taromancia;
Aumento, passividade, reserva, nutrição, , gravidez desejada, intuição.
A papisa ou sacerdotisa, nos tarôs modernos simboliza o crescimento, a gestação, a nutrição da alma e do corpo. Nos clássicos fala daquilo que é escondido e maqueado, de assuntos secretos que não podem vir à tona para que a situação permanesça a mesma, ou que precisem vir à tona para que a situação possa evoluir.


                                  A Imperatriz

      É o terceiro arcano maior do tarô. Representa uma mulher na casa dos 30 anos, muito bonita, elegante e sedutora. 

  Taromancia:
prosperidade, comunicação, preservação, aparência, desconfiança.
A imperatriz mostra-nos o poder da beleza e da riqueza. É um arcano de realização, tanto que tem na sua mão o ceptro do poder, mas também tem um escudo para se proteger, pois na posição em que se encontra, não pode confiar em muitos. 

É uma imperatriz que cuida da sua aparência e guarda as suas posses. O seu reino é a razão e a comunicação, completa a Sacerdotisa. Não aceita seguir só a intuição e a emoção, que já possui, uma vez que tem a lua a seus pés. Há nela um pouco de arrogância ou orgulho pelas conquistas já feitas.  Na caminhada espiritual, este arcano indica o ponto da caminhado em que os assuntos materiais se podem sobrepor aos anseios da alma, levando o peregrino a tratar de assuntos práticos antes de poder continuar o seu caminho.
 

                                                   O Imperador

Sentado num trono com as pernas cruzadas, um homem coroado é visto de perfil. Em sua mão direita traz um cetro que termina por um globo e pela cruz, enquanto a outra mão segura o cinto. No primeiro plano, à direita, um escudo com a imagem de uma águia parece apoiar-se no chão.

Um colar amarelo prende uma pedra (ou um medalhão) de cor verde. A coroa se prolonga extraordinariamente por detrás da nuca.

O trono, uma cadeira em cujo braço esquerdo se apóia o Imperador, repousa – como a mesa do Arcano I – sobre um terreno aparentemente árido, do qual brota uma solitária planta amarela.
   O Imperador
Firmeza. Afirmação. Consistência. Poder executivo. Influência saturnina-marciana. Concretização, habilidades práticas, ordem, estabilidade, prestígio.

Taromancia:
Direito, rigor, certeza, firmeza, realização. Energia perseverante, vontade inquebrantável, execução do que está resolvido. Protetor poderoso.

 Mental:
 Inteligência equilibrada, que não despreza o plano utilitário.

Sentimental: 
Acordo, paz, conciliação dos sentimentos.

Físico: 
Os bens, o poder passageiro. Contrato firmado, fusão de sociedades, situação do acordo. Saúde equilibrada, mas com tendência à exuberância excessiva.


                               O Sacerdote


Representa a figura de um homem sentado em um trono com algumas
  1. colunas de volta. Tomar uma batida, uma tríplice coroa que representa o 
  2. poder da mente, espiritual e material. Com a mão direita é benzendo e
  3. sua mão esquerda segura o cetro das três cruzes (poder). A seus pés 
  4. são dois monges ajoelhados esperando sua bênção. Um vai de vermelho 
  5. e outro preto (submissão). O rolamento de rolo, é o símbolo do 
  6. conhecimento adquirido. Em outras palavras, é o sumo sacerdote ou o Papa.
  7.  Às vezes parece rosa 4 pétalas, simbolizando os quatro pontos cardeais e das quatro estações do ano.


Representa: O poder espiritual e temporal e reinar em três mundos ou
planos. Obediência à vontade de Deus e do poder, o respeito pela ordem, a transmissão de leis universais para o mundo. Isso significa que o que acontece é o que está marcado pelo destino.
   

Significado em três planos:

Plano espiritual: O poder da aceitação e transmissão da natureza divina.
Plano de humor: Ética, moral, consciência, fim.
Item de Plano: A capacidade de perceber a ordem na aparente desordem.
Sua interpretação: sempre condicionado pelas letras que circundam

Como resultado final é sempre positivo se é um resultado, mas mostra muita força de vontade
para fazê-lo e você sabe se isso é realmente o que você quer. Se o resultado for negativo, é
 insuperável, mas enfrentá-lo de qualquer maneira recomendada, caso contrário, ele permanecerá
pendente e pode levar a problemas.
Como um indivíduo: Representa um capaz maduro, sábio, culto, equilibrado e experiente,
para aconselhar ou ajudar moralmente ou intelectualmente.
Enquanto a situação: Estável, grave, importante, que coloca o material moral, social e
 por toda parte. Possibilidade de parceria, para criar uma sociedade, tanto como um
parceiro de negócios.
Amor: 

O amor paternalista e protetor, quente, mas construtivo. Relações com alguém mais velho,
alguém intelectual e espiritual.

Saúde: 
Necessidade de consultar um bom médico, para equilibrar corpo e mente.
Problemas no pescoço.

Dinheiro:
 Necessidade de manter uma paz reflexivo e construtivo. Seja um em sua relação com os colegas de trabalho.

Material:
 Possibilidade de renda, mas apenas a partir de seu trabalho.


                                             Os Enamorados



A carta dos Enamorados ou Namorados ou Amantes, é o sexto Arcano Maior do Tarot e é uma carta dupla: pode representar um homem dividido entre duas mulheres mas também pode representar simplesmente um casal. A carta remete para uma escolha, também pode simbolizar "o pecado".

Simbologia


Comprometimento e amor.

Resumidamente, a carta significa atração, dúvida, indecisão, relacionamento afetivo, dualidade, duplicidade, união de opostos, caminhos a escolher e comunicação.

Mensagem


É um momento propício para tomar decisões. Há barreiras que devem ser ultrapassadas. Tome a decisão com o coração.


            

                                                                  O  Carro








Os cavalos arrastam uma espécie de caixa, montada sobre duas rodas e coberta por um dossel, onde se encontra um homem coroado, que traz um cetro em sua mão direita. Na parte frontal do carro  .
Significados simbólicos
Contemplação ativa, repouso. Vitória, triunfo.
O setenário sagrado, a realeza, o sacerdócio.
Magistério. Superioridade. Realização.
Interpretações usuais na cartomancias   
Êxito legítimo, avanço merecido. Talento, dons, capacidade, aptidões postas em marcha. Tato para governar, diplomacia, direção competente.
Conciliação dos antagonismos, condução de forças divergentes. Progresso, mobilidade, viagens por terra.
Mental: As coisas se realizam, mas falta ainda montar as peças de conjunto.


Emocional: Afeto manifestado; protetor, serviçal.

Físico: Grande atividade, rapidez nas ações. Boa saúde, força, atividade intensa. Do ponto de vista do dinheiro: gastos ou ganhos, movimento de fundos.
Significa também notícia inesperada, conquista. Pode ser interpretado também como difusão da obra ou atividades do consulente através de palavras e, segundo sua localização na tiragem, significa elogios ou calúnias.

Sentido negativo: Ambições injustificadas, vanglória, megalomania. Falta de talento e de consideração. 
                                 

                                                         A justiça



Uma mulher, sentada num trono, tem em sua mão direita
uma espada desembainhada com a ponta virada para cima,
e na esquerda uma balança com os pratos em equilíbrio.
A mão que segura a balança encontra-se à altura do coração.
Este personagem, que é visto de frente, está vestido com
uma
 túnica cujo panejamento sugere uma mandorla, espaço de
conciliação das polaridades.
Não se vêem os pés da mulher nem a cadeira propriamente
dita.
 Aparece, em compensação, com toda nitidez, o espaldar do
trono: as esferas que o arrematam estão talhadas de maneira
diferente.
Significados simbólicos
Justiça, equilíbrio, ordem.
Capacidade de julgamento.
Conciliação entre o ideal e o possível. Harmonia. Objetividade, 
regularidade, método.
Balança, avaliação, atração e repulsão, vida e temor, promessa e
ameaça.
Interpretações usuais na cartomancia
Estabilidade, ordem, persistência, normalidade. Lei, disciplina,
lógica, coordenação. Flexibilidade, adaptação às necessidades.
 Opiniões moderadas. Razão, sentido prático. Administração,
economia. Obediência.
Soluções boas e justas; equilíbrio, correção, abandono de velhos hábitos.
Mental: Clareza de juízo. Conselhos que permitem avaliar com
justeza. Autoridade para apreciar cada coisa no momento oportuno.
Emocional: Aridez, secura, consideração estrita do que se diz,  
possibilidade de cortar os vínculos afetivos, divórcio, separação.
 Este arcano representa um princípio de rigor.
Físico: Processo, reabilitação, prestação de contas.
 Equilíbrio de saúde, mas com tendência a problemas decorrentes de excessos
 (obesidade, apoplexia), devido à 
imobilidade da carta.
Sentido negativo: Perda. Injustiça. Condenação injusta, 
processo com castigo.
 Grande desordem, perigo de ser vítima de vigaristas.






                                             O Eremita



       
Um homem, de pé, tem na mão esquerda um bastão que lhe serve de apoio, enquanto que com a direita levanta uma lanterna até a altura do rosto. Está representado de três quartos, com o rosto voltado para a esquerda. Veste uma grande túnica e um manto azul com o forro amarelo. Seu capucho, caído sobre as costas, parece continuar a túnica e é arrematado por uma borla amarela.
A lâmpada, aparentemente hexagonal, tem apenas três de seus lados visíveis, sendo o central vermelho e os restantes amarelos.
O fundo da gravura é incolor, e o chão de um amarelo estriado de listas negras, muito semelhante ao reverso do manto.
Significados simbólicos
O Iniciado, o buscador incansável. Sabedoria, iluminação, estudo, autoconhecimento
Meditação, recolhimento, saber desligar-se. Reavaliação da vida e dos objetivos.
Concentração, silêncio. Profundidade.
Prudência. Reserva. Limites. Influência saturnina.
Interpretações usuais na cartomancia
Austeridade, moderação, sobriedade, discrição. Médico experiente, sábio que cala 
seus segredos. Celibato. Castidade.
Mental: Contribuição luminosa à resolução de qualquer problema.
 Esclarecimento que chegará de modo espontâneo.
Emocional: Alcançar as soluções. Coordenação, encontro de afinidades.
 Significa também prudência, não por temor, mas para melhor construir.
Físico: Segredo descoberto, luz que se fará sobre projetos até agora ocultos.
 Na saúde: conhecimento do estado real, consultas que podem remediar os 
problemas.
Sentido negativo: Obscuridade, concepção falsa de uma situação.
 Dificuldades para nadar contra a corrente. Timidez, isolamento, depressão, 
recusa de relações.
Mutismo, circunspecção exagerada, isolamento, caráter fechado. Avareza, 
pobreza. Conspirador tenebroso




                                                             A Roda da Fortuna 

                          



Sobre o aro de uma roda de seis raios, suspensa no ar por um 
apetrecho de madeira, seguram-se três animais estranhos.
 
O fundo é branco; o chão está cortado por listas negras.
A roda se apóia sobre dois pés ou suportes paralelos; o
da esquerda não chega ao eixo.
    Do centro da roda saem seis raios – azuis até menos
da metade e em seguida brancos – que se fixam na parte
interna do aro: dois deles formam ângulo reto com o chão;
os outros quatro representam um xis (ou o dez romano,
número da carta, ou ainda uma cruz de Santo André).
    À direita, um animal intermediário entre cachorro e lebre
parece subir pela roda; à esquerda, uma espécie de macaco
desce de cabeça para baixo. Na parte superior, uma plataforma
 suporta uma figura que pode ser vista como uma esfinge
coroada; três das suas patas repousam sobre a base, enquanto
a pata anterior esquerda empunha uma espada desembainhada.


Significados simbólicos
    Os ciclos sucessivos na natureza e na vida humana. As fases da manifestação, 
o movimento de ascensão e de declínio.
    A mobilidades da coisas, as Influências lunares e mercurianas.
Austeridade, moderação, sobriedade, discrição. Médico experiente, sábio que cala seus segredos.
Mental: Contribuição luminosa à resolução de qualquer problema. Esclarecimento que chegará de modo 
espontâneo.
Emocional: Alcançar as soluções. Coordenação, encontro de afinidades.
Significa também prudência, não por temor, mas para melhor construir.
Físico: Segredo descoberto, luz que se fará sobre projetos até agora ocultos.
 Na saúde: conhecimento do estado real, consultas que podem remediar os problemas.
Sentido negativo: Obscuridade, concepção falsa de uma situação.
 Dificuldades para nadar contra a corrente. Timidez, isolamento, depressão, recusa de relações.
Mutismo, circunspecção exagerada, isolamento, caráter fechado.
 Avareza, pobreza. Conspirador tenebroso.



                                                                   A Força
A Força no Tarô de Marselha-Camoin



Uma mulher abre com as duas mãos as mandíbulas de um leão. É vista de três quartos e olha para
 a direita; o leão, por sua vez, está de perfil. A mão direita da mulher, está apoiada no focinho do leão,
 enquanto que a esquerda segura o maxilar inferior.O personagem veste uma saia azul e uma capa 
ou manto vermelho, com laterais de tamanhos diferentes, já que a da direita chega ao chão enquanto 
que a da esquerda não passa da cintura.Todas as partes visíveis de seu corpo estão representadas
 em cor carne; tem ainda um chapéu, cuja forma lembra o do Prestidigitador (O Mágico).Do leão, 
vê-se apenas a cabeça, a juba e as patas dianteiras. O fundo e o chão são incolores. Em algumas 
versões, a sandália da mulher, que surge debaixo da roda da saia, parece apoiar-se no ar.Significados simbólicos Virtude. Coragem. Potência anímica. Integração harmoniosa das forças vitais.Força moral, autodisciplina, controle Interpretações usuais na cartomancia. Energia moral, calma, coragem.
 Espírito que domina a matéria. A inteligência que doma a brutalidade. Subjugação das paixões.
 Lucro nos empreendimentos empresariais.Mental: Esta carta traz uma grande agudeza para 
distinguir entre o verdadeiro e o falso, o útil e o inútil, e uma clareza precisa na avaliação.
 Emocional: Domínio sobre as paixões, poder de conquista.Para uma mulher que está para se casar:
 conseguirá que sua personalidade nao seja anulada pelo afeto que sente pelo marido. Proteção 
afetuosa.Físico: Vontade para vencer os obstáculos,
 domínio da situação;faz valer seus legítimos direitos. Capacidade para tomar direção em todos
 os assuntos materiais. Sentido negativo: A pessoa não é dona da sua força; é brutal,desatenta,
 deixa-se levar pelo poder em vez de utilizá-lo. Os fatos ou as pessoas o abatem; sua força será 
aniquilada, e será vítima de forças superiores. Impaciência.Cólera, ardor incontido. Insensibilidade,
crueldade.








                                       O pendurado

O Pendurado no Tarot de Marseille-Camoin


Um homem está suspenso, pelo pé, de uma trave de madeira que se apóia em 
duas árvores podadas. Os dois suportes são amarelos e cada um conserva seis 
tocos da poda, pintados de vermelho; terminam em forquilha, sobre as quais 
repousa o pau superior. São verdes os dois montículos dos quais nascem as 
árvores da provação, e nos quais brotam plantas de quatro folhas. A corda 
curta que suspende o homem desce do centro da barra transversal.    
O personagem veste uma jaqueta terminada em saiote marcado por duas 
meias-luas à direita e à esquerda, que podem ser bolsos. O cinto e o cola-
rinho da jaqueta são brancos, assim como os dez (ou nove) botões – seis acima
 e quatro (ou três) abaixo da cintura.    A cabeça do Enforcado encontra-se no
nível da base das árvores. Suas mãos estão ocultas atrás da cintura. Naturalmente, 
a perna pela qual está suspenso – a esquerda – permanece esticada, enquanto que 
a outra está dobrada na altura do joelho, cruzando por trás a perna esquerda.
Significados simbólicos    Abnegação. Aceitação do destino ou do sacrifício.     
Provas iniciáticas. Retificação do conhecimento. Gestação.    Exemplo, ensino, lição pública.Interpretações usuais na cartomancia    Desinteresse, esquecimento de si 
mesmo. Submissão ao dever, sonhos generosos. Patriotismo, apostolado. Filantropia,
 entrega a uma causa. Sacrifício pessoal. Idéias voltadas para o futuro. Semente.    
Mudança de vida, iniciação, abertura espiritual, sacrifício por algo valioso. Paz interior,
 nova visão do mundo.    Mental: Possibilidades diversificadas, flutuações. Indica 
coisas em processo de amadurecimento; não define nem conclui nada.    Emocional: 
Falta de clareza, indecisão, particularmente no campo afetivo.    Físico: Abandono de 
algumas coisas, renúncias, projetos duvidosos. Impedimento momentâneo para a ação.
 Um assunto iniciado é abandonado e só poderá ser resolvido através de uma ajuda. 
Do ponto de vista da saúde: transtornos circulatórios.    Sentido negativo: Êxito possível, 
mas parcial, sem satisfação nem prazer, sobretudo em projetos de ordem sentimental.   
 Reticências, planos ocultos. Resoluções acertadas, mas que não se executam; projetos
 abortados; plano bem concebido que fica na teoria. Promessas não cumpridas, amor não 
correspondido.   



    
                                                                     A Morte

O "Arcano sem Nome", a Morte, no Tarot de Marseille-Camoin


Interpretações usuais na cartomancia
Fim de uma fase. Abandono de velhos hábitos.
Profundidade, penetração intelectual, pensar metafísico. Discernimento
severo, sabedoria drástica.
 Resignação, estoicismo, dom para enfrentar situações difíceis. Indiferença,
desapego, desilusão.
Mental: Renovação de idéias, total ou parcial, porque algo vai intervir e
tudo transformar; como um fenômeno catalisador ou um corpo novo que
modifica totalmente a ação do corpo atual.
Emocional: Afastamento, dispersão. Destruição de um sentimento, de uma esperança.
Físico: Morte, perdas, imobilidade. Completa transformação nos negócios ou atividades.
Sentido negativo: Do ponto de vista da saúde, estagnação de enfermidade ou processo.
 A morte poderá ser evitada, mas em troca de uma lesão incurável. Segundo sua posição,
pode significar a morte, em seus múltiplos matizes, mas também maus acontecimentos,
más notícias.
Prazo fatal. Xeque-mate inevitável, mas não provocado pela vítima.
Ânimo baixo, pessimismo, perda de coragem.
Interrupção de um processo para começar de modo diametralmente oposto.







8 comentários:

  1. Fiz a jogada com 10 cartas
    Posição do jogo carta 1 Oito de Copas
    Posição do jogo carta 2 O julgamento
    Posição do jogo carta 3 O mundo
    Posição do jogo carta 4 Pagem de copas
    Posição do jogo carta 5 Rei de paus invertido
    Posição do jogo carta 6 Quatro de paus invertido
    Posição do jogo carta 7 As de espada
    Posição do jogo carta 8 Rainha de paus invertida
    Posição do jogo carta 9 Cavaleiro de espadas invertida
    Posição do jogo carta 10 O mago

    ResponderExcluir
  2. Fiz a jogada com 10 cartas tarot de marselha e sairam:
    Posição do jogo carta 1 Oito de Copas
    Posição do jogo carta 2 O julgamento
    Posição do jogo carta 3 O mundo
    Posição do jogo carta 4 Pagem de copas
    Posição do jogo carta 5 Rei de paus invertido
    Posição do jogo carta 6 Quatro de paus invertido
    Posição do jogo carta 7 As de espada
    Posição do jogo carta 8 Rainha de paus invertida
    Posição do jogo carta 9 Cavaleiro de espadas invertida
    Posição do jogo carta 10 O mago

    ResponderExcluir
  3. Como faço pra ler as cartas q tirei

    ResponderExcluir
  4. Eu tirei a estrela,o diobo, a temperança o eremita a casa de deus a imperatriz ,o mundo nessa ordem qual o significado delas por favor

    ResponderExcluir
  5. Eu tirei a estrela,o diobo, a temperança o eremita a casa de deus a imperatriz ,o mundo nessa ordem qual o significado delas por favor

    ResponderExcluir
  6. Como faço pra ler as cartas q tirei

    ResponderExcluir
  7. Eu sou de braga onde posso comprar cartas de taro?

    ResponderExcluir
  8. Eu sou de braga onde posso comprar cartas de taro?

    ResponderExcluir